24 outubro 2015

Furacão Patricia




De acordo com o Serviço Nacional de Climas dos Estados Unidos, a tempestade deverá ter proporções catastróficas.
O furacão Patrícia alcançou a categoria 5, a mais alta na escala Saffir Simpson, com ventos de até 400 km/h. Mas perdeu força e foi reclassificado para categoria 1 na manhã deste sábado (24/10/15).
Segudo o Centro Nacional de Furacões, o Patricia deve enfraquecer e dissipar rapidamente neste sábado (24/10/15) devido aos ventos e ao terreno montanhoso, mas provavelmente vai levar grandes quantidades de chuvas para a costa do Texas no fim de semana.
O Furacão Patrícia que atingiu a costa mexicana na noite desta sexta-feira (23/10/15) com a confirmação pelo presidente mexicano. É o maior fenômeno já visto tanto no Oceano Pacífico quanto no norte do Oceano Atlântico.
Segundo o serviço de meteorologia nacional, o centro do furacão, com nove quilômetros de diâmetro, chegou em terra firma por volta das 18h (21h em Brasília). 


O furacão, de categoria 5 na Escala de Saffir/Simpson, é considerado "extremamente perigoso", com ventos de 350 quilômetros por hora (km/h) e rajadas de 380 km/h.
Por volta das 2h (horário de Brasília), a Conagua havia informado pelo Twitter que o furacão Patricia perdeu força e seguia para o norte e nordeste com ventos máximos de 215km/h com rajadas de 260km/h. A categoria de fenômeno tinha caído de 5 para 4.
Até por volta das 4h30 (horário de Brasília), a classificação era na categoria 2 e havia previsão de chuvas e ventos muito fortes em Michoacán, Guerrero, Guanajuato, Colima, Jalisco, Nayarit, Durango, Aguascalientes, Coahuila, Tamaulipas, Zacatecas, San Luis Potosi, Estado de Mexico, Tamaulipas e Veracruz.
Na manhã deste sábado, a Conagua (Comissão Nacional de Água) do Serviço Meteorológico Nacional do México reclassificou Furacão Patricia para categoria 1 com ventos de 120km/h.


Felizmente, o furacão perdeu forças neste sábado (24/10/15) e foi reduzido a uma tempestade tropical depois de entrar no México pelo Pacífico, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos. 
Nenhuma morte foi registrada, segundo autoridades, mas o furacão causou inundações e deslizamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário